© 2023 por Editora Missões Cristo Rei, filiado ao Pale Ideas. Orgulhosamente criado com Wix.com

Calendário Tridentino 2018

August 26, 2017

Finalmente, o CALENDÁRIO 2018 foi para a gráfica e logo estará disponível para venda. Enquanto isso... vamos saborear um aperitivo! Publicamos, hoje, as primeiras imagens do CALENDÁRIO. Começamos pela capa: 

 

 

Belíssima, não?!  

 

Em 2018, o CALENDÁRIO irá homenagear o castíssimo esposo da Santa Virgem Maria, Mãe de Deus e Nossa: São José, o pai putativo de Nosso Senhor Jesus Cristo. Com sua vida dedicada à proteção de Maria e Jesus, é-nos exemplo e modelo de pai e marido. A ele recorrem todos, em particular as famílias necessitadas de auxílio espiritual e material. Ide todos a São José!  

 

O tema é, como vemos, São José, e vamos narrar a sua vida, mês a mês: o casamento, o nascimento do Menino Jesus, a apresentação no Templo, o sonho em que é avisado para fugir para o Egito a fim de escapar da crueldade de Herodes, a própria fuga e o retorno do Egito, a busca do Menino Jesus entre os doutores do Templo, a vida em Nazaré, a morte e a glória de São José. A capa é um esplendor à parte: um São José de Ricardo Balaca (Espanha, 1561) que transborda doçura e devoção. Temos certeza que irão gostar.   

 

Aqui o mês de Janeiro, para terem uma ideia: 

 

“Os Esponsais da Virgem”, de Sebastian López de Arteaga, Séc. XVII.

 

Sebastián López de Arteaga (Sevilha, 1610 - Cidade do México, 1656), foi um pintor barroco espanhol. As obras de Sebastián denotam a influência de Francisco de Zurbarán. Há também: Philippe de Champaigne (Bruxelas, 1602 - Paris, 1674), pintor barroco francês de origem flamenga, que e o mais famoso e brilhante retratista da França do século XVII, a serviço de Luís XVIII e Maria de Médici; Giovanni Francesco Romanelli, chamado “Il Veterbese” (Viterbo, 1610-1662), foi um importante pintor do seiscento italiano: “Alta Renascença” e “Barroco”. Foi aluno de Pietro da Cortona, de quem se tornou rival; Nicolas Rodriguez Juarez (Cidade do México 1666-1734), irmão de Juan Rodriguez Juarez e neto de José Juarez, foi um pintor colonial e teólogo que se tornou sacerdote depois da viuvez, quando passou a assinar “presbítero”. Suas obras possuíam alto teor teológico; Gerard van Honthorst ou Gerrit van Honthorst, ou mesmo Gherardo delle Notti (Utrecht 1592-1656), foi um pintor holandês famoso por seus quadros com cenas meticulosamente iluminadas. Foi aprendiz de Abraham Bloemaert e, em 1616, viajou para a Itália onde sofreu forte influência de Caravaggio. Em Roma, fez parte de um grupo do movimento chamado “Caravagismo de Utrecht”, junto com Dirk van Baburen, Hendrick ter Bruggen e Jan van Bijlert. Foi também representante do “Século de Ouro dos Países Baixos”, do “Barroco”, e do “Maneirismo”; José de Ibarra (Guadalajara de la Nueva Galicia, 1688-Ciudad de México, 1756), foi um pintor mexicano discípulo de Juan Correa, tendo recebido a influência de Cristóbal de Villalpando e de Juan Rodríguez Juárez. Foi um dos mais famoso prolíficos pintores do Vice-reinado. Cultivou, sobretudo, a pintura religiosa, centrada na catedral de México; José de Ribera (Xàtiva, 12 de Janeiro de 1591-Nápoles, 1652) foi um pintor tenebrista espanhol do século XVII, também conhecido como Giusepe de Ribera ou com o nome italianizado de Giuseppe Ribera. Foi apelidado pelos seus contemporâneos como “Lo Spagnoletto” (“el espanholito”), por ser de baixa estatura e porque reivindicava as suas origens assinando como “Jusepe de Ribera, espanhol”, ou “setabense” (de Játiva). Ribera é um pintor destacado da “Escola Espanhola”, embora a sua obra se tenha integralmente realizado em Itália não se conhecendo exemplos seguros dos seus inícios em Espanha; e Angelo Recchia (Verona, 1816-1882), que foi um pintor italiano do século XIX, aluno de Giovanni Cagliari (1802-1850), de orientação purista. Angelo era um artista “de tradição”, de alto nível e reconhecidíssimo ainda em vida. 
 

O CALENDÁRIO tem 41x28 e 14 folhas: capa, 12 meses e uma folha de suporte com informações necessárias acerca do ano litúrgico, bem como os santos que, em 2018, cairão em um domingo ou dia santo e, por isso, não podem constar do CALENDÁRIO. A capa e o miolo serão em couché liso gramatura 170, a última folha será em cartão duplex gramatura 250. 

 

Enquanto o CALENDÁRIO não fica pronto, a CAMPANHA CALENDÁRIO 2018 continua. Pedimos a vossa caridade de apoiar este projeto que visa contribuir, no tanto que lhe cabe, com a restauração do REINADO SOCIAL DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO através da edição e reedição de obras católicas necessárias para as boas almas que querem permanecer católicas. Quem desejar contribuir pode escolher entre fazer DOAÇÕES ou comprar RECOMPENSAS, conforme desejar. Contamos também com vossas orações por nosso apostolado, para que continue servindo a Deus em prol do bem das almas.  

 

Enfim, estamos satisfeitos com mais um calendário editado e que esperamos vá contribuir para a restauração da Cristandade de um tempo em que a vida do cristão se guiava pelo soar dos sinos da Missa, pelas festas patronais, pelo lento correr do tempo: Advento, Natal, Quaresma, Páscoa, Ascensão, Pentecostes... e as Quatro Têmporas, e Corpus Christi... Todos os Santos... Dia de Finados... Advento... em um sereno e sábio recomeçar. Que o CALENDÁRIO seja de bom proveito a todos que o adquirirem. Que Deus recompense grandemente a caridade de comprá-lo e de indicá-lo aos familiares e conhecidos.  

 

Viva Cristo Rei.

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Fevereiro com boas leituras

February 9, 2020

1/5
Please reload

Posts Recentes

October 10, 2019